Desenho em milagres cilculares

«...hoje é a noite do espanto dos milagres circulares de um rio à nossa volta frio luminoso mas sem água que nos impede quase de voar...»
Enviar um comentário