Ser poeta...

«Quereis saber que é ser-se poeta?
Pois bem. Aqui vos deixo em breves traços:
É vaguear em sonhos p´los espaços,
Sem que o nosso ideal encontre a meta!

Querer ter a magia dum profeta,
Ter forças p´ra vencer nossos fracassos,
À ilusão e à vida dar os braços
Quando o Cupido atira a sua seta.

É descer aos mistérios das ravinas,
Desvendar horizontes nas colinas
E em tudo achar motivos de beleza!
Ser simples como as ervas pelo chĂŁo

E agradecer a Deus este condĂŁo,
Que é sentir dentro em nós a Natureza!»


Antero de Quental, Poeta
Enviar um comentário